Diz Jornal - Cultura e Cinema | Documento | Nutrição | Informes | Internet | Edgard Fonseca | Pelo Whats | E! Games | Fernando Mello | Pela Cidade | Em Foco

Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores

Tels: (21) 3628-0552 / 9613-8634
Rua Cônsul Francisco Cruz nº 03 - Centro - Niterói/RJ | 24020-270
Email: dizjornal@hotmail.com

PROJETO GRÁFICO - Edgard Fonseca Comunicação Ltda.
TIRAGEM IMPRESSA: 16.000 Exemplares

Newsletter
Receba nossas edições no seu e-mail.

 
 

-----------------
Pela Cidade
Nem te Conto...

-----------------
Informes
Debate Sobre Aplicativos de Tr...

-----------------
Em foco
Tradicional Feijoada na Tabern...

-----------------
Fernando Mello
Chuvas X Políticos...

-----------------
Egames
Netflix dos Games Retrô ...

-----------------
Tnews
No Cabresto para Rentabilidade...

-----------------
Tnews
Restabelecimento Imediato...

Por uma Diva Virtual

Pode parecer filme de ficção cientifica, mas é real. Atualmente já existem computadores que podem compor música e de forma bastante convincente, como foi demonstrado no festival South bySouthwest (SXSW) no Texas.

O álbum, feito inteiramente com ajuda de inteligência artificial (IA) é da estrela do YouTube Taryn Southern, que não sabe tocar nenhum instrumento. A artista pop explicou que começou a experimentar a IA dois anos atrás, trabalhando com Amper, um programa de composição de música.

Fundado em 2014 em Nova York por um grupo de engenheiros e músicos, o Amper é parte de uma dezena de start-ups que usam inteligência artificial para romper a forma tradicional de fazer música. O fundador da companhia e CEO Drew Silverstein alega que o objetivo não é substituir os compositores humanos, mas ajudá-los a atingir seus objetivos através de toneladas de material - desde música para dançar até música clássica - para produzir canções personalizadas.

Utilizando uma interface bastante simples, o aplicativo permite que o usuário escolha o gênero musical (rap, folclore, rock), um ambiente (feliz, triste, enérgico) e a duração da canção. O usuário então pode variar os tempos e os instrumentos até obter um resultado satisfatório.

Duas canções foram criadas pelo Amper no SXSW: o público escolheu pop e hip-hop como gêneros, e doce e triste como ambiente. As faixas foram suficientemente agradáveis para o ouvido e perfeitamente utilizáveis como música de fundo para ilustrar um vídeo ou um jogo de computador.

A estrela do youtube disse que editou as canções muitas vezes para seu álbum até chegar à melodia perfeita. Entretanto, reconheceu estar aterrorizada com as críticas que pode vir a receber quando seu álbum sair à venda, como aconteceu quando foram introduzidos sintetizadores ou softwares para ajudar os artistas a cantar corretamente. Afinal, será que em breve surgirá uma nova diva da musica, só que virtual?


-----------------
Internet
Meet and Greet ao Estilo Coreano

-----------------
Internet
Publicidade Ruim

-----------------
Internet
Por uma Diva Virtual

-----------------
Internet
Invasão Chinesa

-----------------
Internet
A Zueira Não Tem Fim

-----------------
Edgard
Dividindo para Reinar...

-----------------
Edgard
Irremediável Prejuízo...

-----------------
Edgard
Cristalizando o Sucesso...

-----------------
Edgard
Os Vices-Produtivos...

-----------------
Edgard
Retrocesso à Vista...

-----------------
Edgard
Fracasso Declarado...

-----------------
Edgard
Que País é Este?...

-----------------
Edgard
Lugar Cativo...

-----------------
Edgard
Expoentes da Cultura...

-----------------
Edgard
Dia de Cozido na Taberna...
 
Últimas Edições
Rua Cônsul Francisco Cruz nº 03 - Niterói/RJ | (21) 3628-0552 / 9613-8634 | dizjornal@hotmail.com
Creat by EADesigns