Diz Jornal - Cultura e Cinema | Documento | Nutrição | Informes | Internet | Edgard Fonseca | Pelo Whats | E! Games | Fernando Mello | Pela Cidade | Em Foco

Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores

Tels: (21) 3628-0552 / 9613-8634
Rua Cônsul Francisco Cruz nº 03 - Centro - Niterói/RJ | 24020-270
Email: dizjornal@hotmail.com

PROJETO GRÁFICO - Edgard Fonseca Comunicação Ltda.
TIRAGEM IMPRESSA: 16.000 Exemplares

Newsletter
Receba nossas edições no seu e-mail.

 
 

-----------------
Edgard
Poderia Ficar Calado...

-----------------
Edgard
Cidadão Niteroiense...

-----------------
Edgard
Novo Acadêmico na ANF...

-----------------
Cultura e Cinema
DIZ pra mim... (que eu conto)...

-----------------
Internet
Educação a Distância Mesmo....

-----------------
Documento
O Mundo dos Youtubers...

-----------------
Fernando Mello
Cheque Especial Demais...

Inaceitável

Vivemos, atualmente, em tempos de barbárie em níveis extremos, a ponto em que visões diferentes sobre determinadas posições e pensamentos são motivos para agressão e até mesmo cometimento de crimes. Obviamente esse cenário de caos não foi criado devido às eleições, porém foi oportunamente potencializado por ela chegando aos mais absurdos casos de violência, incentivados por discursos inflados e até mesmo jogos que pregam o homicídio.

O caso, mais recente, que estourou no mundo dos games, após o primeiro turno das eleições, foi um jogo, (que me recuso a fazer divulgação do nome), onde o objetivo do protagonista é assassinar as minorias do Brasil, ou seja: se ganha pontos ao matar gays, negros e até mulheres.

Desenvolvido por uma “empresa escusa” o game nos apresenta um “cidadão de bem” que está cansado de tanta corrupção no país e resolve agir por conta própria para “limpar” o solo brasileiro de tudo o que “ele” considera ruim. Seria algo semelhante, ao que aconteceu na Alemanha em 1932 ou próximo da nossa atual circunstâncias: deixo aberta a livre interpretação. É aquela velha história de depositar no inimigo a culpa por nossas próprias falhas.

Este jogo pode até ser uma espécie de “contra-espionagem”, com o intuito de estimular estes extremos conservadores, pondo fogo na fogueira, e na divisão tirar proveitos políticos. A esquerda é muito ardilosa e são tão ou mais perigosos quanto os extremistas de direita. Precisamos estar atentos para não nos influenciarmos, quer seja de um lado ou outro. Extremos são sempre perigosos.

O mais assustador é que o “game” se tornou um dos mais populares na plataforma logo após o lançamento. “É difícil entender como gamers podem achar legal um jogo cujo objetivo é matar minorias; e antes que pensem: “é apenas um jogo não vai influenciar”! É preciso estar atento e forte! Pode não influenciar de fato, mas naturaliza, banaliza e dissemina um discurso extremamente pernicioso e preconceituoso.

Obviamente o candidato “homenageado” já entrou com medida no TSE para que o game fosse retirado das plataformas. E nada mais esperado de uma pessoa que em sã coincidência deva fazer.

Sem qualquer pudor e bom senso é a “empresa” que desenvolveu esse discurso travestido de jogo. O ideal mesmo seria que fossem acionados criminalmente por apologia ao homicídio e discurso de ódio. O que nos resta é esperar que os “ânimos” mais exaltados se acalmem, e após as eleições possamos pensar num futuro melhor para o mundo real, e para o mundo dos games.


-----------------
Egames
O Que Tá Acontecendo?

-----------------
Egames
Inaceitável

-----------------
Egames
Investimento em Games?

-----------------
Egames
Lançamentos da Semana

-----------------
Egames
PS4 – Mitos e Verdades

-----------------
Fernando Mello
Cheque Especial Demais...

-----------------
Fernando Mello
Fechar o Supremo Tribunal Fede...

-----------------
Fernando Mello
Cabeça Eleitoral...

-----------------
Fernando Mello
Celeiro da Corrupção...

-----------------
Fernando Mello
O Voto Facultativo...

-----------------
Fernando Mello
Faca, Tiro e Bomba...

-----------------
Fernando Mello
A Morte Anunciada...

-----------------
Fernando Mello
Vai Votar em Quem?...

-----------------
Fernando Mello
Niterói, uma Cidade Quase Sem...

-----------------
Fernando Mello
Barcas Invisíveis...
 
Últimas Edições
Rua Cônsul Francisco Cruz nº 03 - Niterói/RJ | (21) 3628-0552 / 9613-8634 | dizjornal@hotmail.com
Creat by EADesigns