Diz Jornal - Cultura e Cinema | Documento | Nutrição | Informes | Internet | Edgard Fonseca | Pelo Whats | E! Games | Fernando Mello | Pela Cidade | Em Foco

Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores

Tels: (21) 3628-0552 / 9613-8634
Rua Cônsul Francisco Cruz nº 03 - Centro - Niterói/RJ | 24020-270
Email: dizjornal@hotmail.com

PROJETO GRÁFICO - Edgard Fonseca Comunicação Ltda.
TIRAGEM IMPRESSA: 16.000 Exemplares

Newsletter
Receba nossas edições no seu e-mail.

 
 

-----------------
Tnews
Era Bom, Ficou Ruim...

-----------------
Egames
Revivendo Clássicos...

-----------------
Fernando Mello
O Morro e os Encostos...

-----------------
Edgard
Perdendo a Decência da Lucide...

-----------------
Edgard
Nikitikitikeru...

-----------------
Internet
Celular Dobrável...

-----------------
Cultura e Cinema
A modinha que não sai de moda...

CS in Copa

Pode parecer novidade para muita gente, mas de fato o mundo dos games influenciou até a recente Copa do Mundo. No jogo do Brasil e México, ao fazer um gol o jogador Neymar comemorou o feito cobrindo os olhos com o antebraço, num gesto atribuído ao Quico, personagem da clássica série chaves que chorava nessa posição, recostado sobre o mundo da vila. O que poucos sabem e a que a comemoração, não a ver com a série e sim com um jogo de videogame, trata-se do jogo "CS: GO", um dos mais controversos e bem-sucedidos da história dos games.

CS:GO é a sigla de "Counter-Strike: Global Offensive". É a versão atual do clássico "Counter-Strike", jogo de tiro oriundo dos anos 2000, e que entrou na fase "Global Offensive" em 2012.

Antes de colocar o braço no rosto, Neymar faz o gesto de jogar uma bombinha. É o flashbang, item que provoca o efeito de cegueira no jogo. Os jogadores da seleção já mostraram o game nos bastidores em redes sociais. Ou seja: foi "CS: GO" mesmo, não o Quico.

Este game em questão é repleto de polêmicas, pois a justiça brasileira o baniu do nosso país em 2008, antes mesmo do lançamento dessa versão. CounterStrike foi considerado nocivo à saúde do consumidor e recolhido de centenas de lojas, iniciando assim uma grande discussão sobre jogos de tiros aconteceu na época. Segundo a descrição do PROCON de Goiás, "o participante pode escolher o lado do crime: virar bandido para defender a favela sob seu domínio. Quanto mais PMs matar, mais pontos. A venda só voltou a ser liberada no ano seguinte, em 2009.

 

Em 2018, Jess Cliffe, um dos criadores desse jogo, foi preso pela polícia de Seattle, acusado da exploração sexual infantil, sendo suspenso do trabalho logo em seguida. E assim caminha a “vide” de CounterStrike, polêmica atrás de polêmica.


-----------------
Egames
Revivendo Clássicos

-----------------
Egames
O Que Tá Acontecendo?

-----------------
Egames
Inaceitável

-----------------
Egames
Investimento em Games?

-----------------
Egames
Lançamentos da Semana

-----------------
Fernando Mello
O Morro e os Encostos...

-----------------
Fernando Mello
Cheque Especial Demais...

-----------------
Fernando Mello
Fechar o Supremo Tribunal Fede...

-----------------
Fernando Mello
Cabeça Eleitoral...

-----------------
Fernando Mello
Celeiro da Corrupção...

-----------------
Fernando Mello
O Voto Facultativo...

-----------------
Fernando Mello
Faca, Tiro e Bomba...

-----------------
Fernando Mello
A Morte Anunciada...

-----------------
Fernando Mello
Vai Votar em Quem?...

-----------------
Fernando Mello
Niterói, uma Cidade Quase Sem...
 
Últimas Edições
Rua Cônsul Francisco Cruz nº 03 - Niterói/RJ | (21) 3628-0552 / 9613-8634 | dizjornal@hotmail.com
Creat by EADesigns