Diz Jornal - Cultura e Cinema | Documento | Nutrição | Informes | Internet | Edgard Fonseca | Pelo Whats | E! Games | Fernando Mello | Pela Cidade | Em Foco

Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores

Tels: (21) 3628-0552 / 9613-8634
Rua Cônsul Francisco Cruz nº 03 - Centro - Niterói/RJ | 24020-270
Email: dizjornal@hotmail.com

PROJETO GRÁFICO - Edgard Fonseca Comunicação Ltda.
TIRAGEM IMPRESSA: 16.000 Exemplares

Newsletter
Receba nossas edições no seu e-mail.

 
 

-----------------
Pela Cidade
Expo Imagens e Haicais...

-----------------
Em foco
Holocausto Nunca Mais...

-----------------
Internet
Vigilância e Controle Digital...

-----------------
Tnews
Equivocada Boa Intenção...

-----------------
Tnews
Região Oceânica em Guerra...

-----------------
Egames
Vida Longa a DC...

-----------------
Documento
O Maldito Foro Privilegiado...

Quando os Games se Tornam Problema?

Não é segredo pra ninguém que tudo em excesso faz mal, ou como diria Paracelso: “A diferença entre um remédio e um veneno está só na dosagem”. Pela primeira vez na história, o vicio em jogos de videogame passou a ser consideradoum distúrbio mental pela Organização Mundial da Saúde.

A 11ª classificação internacional de doenças (CID) irá incluir a condição sob o nome de "distúrbio de games". O documento descreve o problema como um padrão de comportamento persistente de vício em games, tão grave que leva "a preferir os jogos a qualquer outro interesse na vida".

Alguns países inclusive já haviam identificado essa condição como problema para a saúde pública. E alguns, incluindo o Reino Unido, têm clínicas autorizadas a tratar o distúrbio em games. A nova versão da CID nova será publicada ainda este ano e é usada por médicos e pesquisadores para rastrear e diagnosticar uma doença.

O documento irá sugerir que comportamentos típicos dos viciados em games devem ser observados por um período de mais de 12 meses para que um diagnóstico seja feito. 

Os sintomas do distúrbio incluem: não ter controle de frequência, intensidade e duração com que joga videogame; priorizar jogar videogame a outras atividades; continuar ou aumentar ainda mais a frequência com que joga videogame, mesmo após ter tido consequências negativas desse hábito.

Especialistas apontam que o game passa a ser um problema quando interfere em atividades básicas dos jogadores como comer, dormir, socializar ou ir à escola. A situação é tão séria que alguns países adotaram medidas para combater esse vício como a Coreia do Sul que proibiu jogos para menores de 18 anos entre a meia-noite e às 6 da manhã ou ainda a China que limitou a quantidade de horas que uma criança pode jogar. E ressaltam que é uma decisão muito acertada, pois cria a possibilidade de se ter mais serviços especializados, entretanto é preciso tomar cuidado para não cair na ideia que todos precisam ser tratados. 


-----------------
Egames
Vida Longa a DC

-----------------
Egames
Switch in Brasil

-----------------
Egames
Games in Cinema

-----------------
Egames
A Culpa é Games?

-----------------
Egames
As Lâminas de Galadriel

-----------------
Fernando Mello
Imunidade X Impunidade...

-----------------
Fernando Mello
Um STF Inimigo...

-----------------
Fernando Mello
Chuva de Balas...

-----------------
Fernando Mello
Até Tu Uber!...

-----------------
Fernando Mello
Os Inúteis Marajás...

-----------------
Fernando Mello
Lava-Obra...

-----------------
Fernando Mello
Um Assunto Positivo...

-----------------
Fernando Mello
Um 2017 Tipicamente Brasileiro...

-----------------
Fernando Mello
A República de Benfica...

-----------------
Fernando Mello
Geração Floco de Neve...
 
Últimas Edições
Rua Cônsul Francisco Cruz nº 03 - Niterói/RJ | (21) 3628-0552 / 9613-8634 | dizjornal@hotmail.com
Creat by EADesigns