Diz Jornal - Cultura e Cinema | Documento | Nutrição | Informes | Internet | Edgard Fonseca | Pelo Whats | E! Games | Fernando Mello | Pela Cidade | Em Foco

Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores

Tels: (21) 3628-0552 / 9613-8634
Rua Cônsul Francisco Cruz nº 03 - Centro - Niterói/RJ | 24020-270
Email: dizjornal@hotmail.com

PROJETO GRÁFICO - Edgard Fonseca Comunicação Ltda.
TIRAGEM IMPRESSA: 16.000 Exemplares

Newsletter
Receba nossas edições no seu e-mail.

 
 

-----------------
Cultura e Cinema
DIZ pra mim... (que eu conto)...

-----------------
Pela Cidade
76 anos da Academia Niteroiens...

-----------------
Em foco
Posse de Dalma Nascimento na A...

-----------------
Informes
Riscos dos Tratamentos Caseiro...

-----------------
Informes
ENEL Questionada em Brasília...

-----------------
Fernando Mello
De Marcha à Ré ...

-----------------
Tnews
Péssimo ASSIM...

 

Obra nas Coxas

Enquanto a CCJ discute a nova Previdência. Enquanto o STF se autodestrói com as famosas e, em minha opinião, irregulares decisões monocráticas, aqui seguimos nós, niteroienses, numa cidade derradeiramente imóvel e sem futuro.

Niterói é berço de muita gente inteligente, muita gente ligada à cultura, à ciência, enfim, Niterói é uma cidade povoada pelo que há de melhor da inteligência nacional.

Parece que isso não basta para nos mantermos num patamar de boa cidade para morar. Porque na hora de votar, elegemos mal pra caramba!

Vejo entristecido que muito poderia ser feito pela nossa cidade com os bilhões que recebe dos tais royalties do petróleo.

Os nossos hospitais, pelos relatos que conheço, praticamente agonizam.

Não existe uma ciclovia decente (será que aquele pequeno trecho da Av. Amaral Peixoto é uma ciclovia decente?) colocando em risco a vida dos ciclistas e o patrimônio dos motoristas.

Com exceção do novo túnel Charitas-Cafubá, muito bem feito, com boa iluminação e pistas com as larguras dentro dos padrões internacionais, o restante da obra na Região Oceânica ganhou o perfil de “obra para o terceiro mundo”. Asfalto ruim, pistas estreitas e engenharia de tráfego difícil de entender.

A Região Oceânica ganhou uma maquiagem malfeita e que já prejudica os motoristas, passageiros dos ônibus (BHLS?) e motoristas.

Como também acho, bastava ter consertado a pista que havia, com uma obra muito bem estudada, e seria muito mais barato. Construir uma pista para BRT que não conseguiu fazer as curvas mal projetadas e estreitas já foi um erro que custou milhões. Ônibus comuns estão sendo adaptados, com portas no lado esquerdo.

Projetar estações num modelo bonito e arrojado e entregar apenas duas com essas configurações, “remodelando” o projeto para fazer estações do tipo “um banquinho e um telhadinho” que nem mesmo a cidade de Magé gostaria de fazer, foi outro erro e mais um descumprimento de projeto original realizado pela prefeitura. E estações que custaram muito caro. Absurdamente!

Como muitos sabem, a expressão “nas coxas” significa feito de qualquer maneira e adotada quando as telhas eram feitas nas coxas dos escravos, ou seja, tinham diversos tamanhos e nunca se encaixavam. Portanto, a obra da Transoceânica foi feita “nas coxas”. Estreitaram as pistas de tal forma que um carro não ultrapassa um caminhão. Todas as tampas de esgoto estão em desníveis para a alegria das lojas de alinhamento de direção de automóveis e desconforto dos motoristas e passageiros.

O festival de sinais de trânsito (sim! Muitos e muitos sinais!) incomoda a todo mundo e em determinados trechos mais parece uma árvore de Natal. Vejam que a prefeitura conseguiu gastar uma fortuna com sinais para pedestres sem o botão de acionamento, algo básico em qualquer lugar do mundo, e existe até em Lusaka, na Zâmbia.

Inventar uma rótula quadrada foi outra coisa que precisa sair na imprensa internacional. Falamos mal de outros povos, mas nunca admitimos que somos totalmente amadores em vários setores. E a rótula-quadrada foi uma perversa invenção para todos os moradores da Região Oceânica.

Vejam que chegamos em três pistas e vai apertando, apertando e se transforma em dois e, logo em seguida em três. É algo irresponsável.

Nessa “quadrótula”, o motorista ainda é surpreendido com vários sinais e vai tentando circular. Um perigo para motoristas e pedestres. Um perigo!

O primeiro candidato a prefeito que prometer alargar as pistas, iluminar a cidade e acabar efetivamente com os buracos, será eleito no 1º turno.

Já ia esquecendo: grande parte da ciclovia foi instalada sobre a calçada.

 

 


-----------------
Fernando Mello
De Marcha à Ré

-----------------
Fernando Mello
“Canalhocracia”

-----------------
Fernando Mello
Obra nas Coxas

-----------------
Fernando Mello
Chuvas X Políticos

-----------------
Fernando Mello
Prendeu Soltou

-----------------
Pela Cidade
76 anos da Academia Niteroiens...

-----------------
Pela Cidade
Aniversário de 61 anos da CDL...

-----------------
Pela Cidade
A Enganação do BHLS de Niter...

-----------------
Pela Cidade
Posse na ANE...

-----------------
Pela Cidade
Nem te Conto...

-----------------
Pela Cidade
Aniversário de Marcia Pessanh...

-----------------
Pela Cidade
Posse na Academia Niteroiense ...

-----------------
Pela Cidade
Aplausos a Lomelino...

-----------------
Pela Cidade
Taverna do Monteiro...

-----------------
Pela Cidade
Feijoada da Taberna Monteiro...
 
Últimas Edições
Rua Cônsul Francisco Cruz nº 03 - Niterói/RJ | (21) 3628-0552 / 9613-8634 | dizjornal@hotmail.com
Creat by EADesigns