Diz Jornal - Cultura e Cinema | Documento | Nutrição | Informes | Internet | Edgard Fonseca | Pelo Whats | E! Games | Fernando Mello | Pela Cidade | Em Foco

Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores

Tels: (21) 3628-0552 / 9613-8634
Rua Cônsul Francisco Cruz nº 03 - Centro - Niterói/RJ | 24020-270
Email: dizjornal@hotmail.com

PROJETO GRÁFICO - Edgard Fonseca Comunicação Ltda.
TIRAGEM IMPRESSA: 16.000 Exemplares

Newsletter
Receba nossas edições no seu e-mail.

 
 

-----------------
Edgard
Indefensáveis Razões...

-----------------
Edgard
PSOL na Rede...

-----------------
Edgard
Posse no Tribunal de Justiça ...

-----------------
Internet
A Zueira Não Tem Fim...

-----------------
Cultura e Cinema
DIZ pra mim... (que eu conto)...

-----------------
Fernando Mello
Cadê os Snipers?...

-----------------
Egames
Design de Games e Jogos Digit...

Que Conta é Essa?

O calor está bom para ENEL, ouvi de um cidadão na Av. Amaral Peixoto.

Também, com temperaturas acima dos 37 graus ocorrendo quase que diariamente, quem se arrebenta todo é o consumidor.

A Enel deve estar loucamente feliz com o quadro e já deve estar chamando de “meu filho” o tal do El Niño, conhecido fenômeno climático que causa estragos no Brasil inteiro.

A felicidade da Enel pode ser explicada pelo aumento de 21% a que teve direito, autorizado pela ANEEL em março de 2018, e ainda, a ausência quase que total de chuvas no nosso populoso município.

Vocês sabem, sem equipes de emergência suficientes, qualquer ventinho mais forte acompanhado de chuvas faz com que a falta de luz seja sua companheira noturna.

Mas, o que ninguém está entendendo é esse súbito aumento no valor da conta, mesmo ocorrendo o inevitável aumento do consumo. Está tudo surreal.

Uma conhecida postou num grupo de advogados um imagem/foto da sua conta com vencimento em fevereiro/2019 e pergunta, indignada (com muita razão), “eu pago muito mais tributo do que o valor real da energia consumida?”.

Na imagem parcial da conta dela que ilustrou a sua postagem no grupo, está lá escrito: Energia... R$ 135,37, Tributos... R$ 173,76, o que demonstra a verdade de quem postou a foto.

Já estive ouvindo a ENEL em palestras, assim como, estive como representante da OAB/RJ-Niterói numa audiência pública na Alerj, onde as explicações, com sinceridade, não convenceram a ninguém.

Que a nossa carga tributária é absurda, todos nós sabemos. É a energia mais cara do mundo. É uma bola de chumbo na economia e na vida de todos os brasileiros.

O que não dá para aturar é ligar um único ar condicionado todas as noites e a conta vir em dobro.

Com sinceridade, acho que algo muito anormal está acontecendo. Principalmente em no nosso Estado com relação à ENEL.

Poucos setores do nosso judiciário já entenderam os problemas, mas a maior parte ainda julga com bondade as maldades praticadas pela ENEL em face dos consumidores.

Essa empresa jamais tratou o consumidor como deveria. O atendimento é péssimo, a energia em nossas casas é um vaga-lume destruidor de aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos, na ocorrência de vento um pouco mais potente, o que se escuta são os transformadores explodindo pela cidade como fogos de artifício.

Porém, essa concessionária de serviço público (essencial, no caso) há anos vem investindo na instalação dos seus chips, ou seja, vem pensando no seu lucro e bye-bye consumidores.

A ENEL, quando ainda se chamava Ampla, em 2013 foi obrigada numa tentativa de acordo com o Codecon a reinstalar os medidores mais embaixo nos postes, que possibilitassem leitura do consumo pelos consumidores, pois havia instalado os medidores a 9 metros do chão, lá perto dos cabos de alta tensão.

Outro detalhe foi a constatação pelo Inmetro que o modelo utilizado pela então Ampla “contava com defeitos no momento da medição de consumo, gerando enriquecimento sem causa por parte da concessionária”, afirmou na época (2013) o deputado Luiz Martins (PDT).

A ENEL sempre se defenderá, mas os argumentos serão sempre os mesmos: carga tributária e que segue os ordenamentos da ANEEL.

As agências reguladoras serão alvos do novo governo. Espero que sejam agências que protejam o cidadão e que não seja um “segundo escritório” das grandes empresas.


-----------------
Fernando Mello
Cadê os Snipers?

-----------------
Fernando Mello
Que Conta é Essa?

-----------------
Fernando Mello
O Festão Popular

-----------------
Fernando Mello
Fuzis Natalinos

-----------------
Fernando Mello
O Morro e os Encostos

-----------------
Pela Cidade
Taverna do Monteiro...

-----------------
Pela Cidade
Feijoada da Taberna Monteiro...

-----------------
Pela Cidade
Taverna do Monteiro ...

-----------------
Pela Cidade
Confraternização da ANL...

-----------------
Pela Cidade
Adesão Total...

-----------------
Pela Cidade
Pedro Genn Desiste de Concorre...

-----------------
Pela Cidade
Toda Poesia do Cecchetti...

-----------------
Pela Cidade
Encontro de Corais...

-----------------
Pela Cidade
Chá Feminino de Adesão ...

-----------------
Pela Cidade
Encontro de Apoio...
 
Últimas Edições
Rua Cônsul Francisco Cruz nº 03 - Niterói/RJ | (21) 3628-0552 / 9613-8634 | dizjornal@hotmail.com
Creat by EADesigns