Diz Jornal - Cultura e Cinema | Documento | Nutrição | Informes | Internet | Edgard Fonseca | Pelo Whats | E! Games | Fernando Mello | Pela Cidade | Em Foco

Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores

Tels: (21) 3628-0552 / 9613-8634
Rua Cônsul Francisco Cruz nº 03 - Centro - Niterói/RJ | 24020-270
Email: dizjornal@hotmail.com

PROJETO GRÁFICO - Edgard Fonseca Comunicação Ltda.
TIRAGEM IMPRESSA: 16.000 Exemplares

Newsletter
Receba nossas edições no seu e-mail.

 
 

-----------------
Edgard
Não ao Conflito...

-----------------
Edgard
Próximo Presidente Luciano Ba...

-----------------
Internet
Depósito sem Envelope...

-----------------
Cultura e Cinema
Moda Hi-Tech...

-----------------
Fernando Mello
Cabeça Eleitoral...

-----------------
Documento
O Tsunami Bolsonaro...

-----------------
Egames
Investimento em Games?...

Faca, Tiro e Bomba

A internet disponibilizou de forma democrática o acesso a todo tipo de informação para aqueles que navegam, que são mais de quatro bilhões no mundo. No Brasil e no mundo inteiro, existem verdades e também as tais fakes news (que são as “amigas” de Donald Trump). Mas há também aquela disputa de opinião, que muitas vezes combina com bate-boca e horrível pancadaria, demonstrando falta de educação, de conhecimento e falta de espírito democrático.

Ocorre que as pessoas pensam que o click do mouse transforma a sua opinião como algo que não lhe pertence, já que não está falando “pessoalmente” com a outra pessoa. Daí, para uma opinião mais grosseira e agressiva é um passo.

Depois do atentado a faca contra o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, as redes sociais ficaram lotadas de opiniões de ódio e lamentação.

Como muita gente, participo de grupos do Whatsapp. Existe um, que envolve 300 advogados da OAB/RJ de Niterói, que retrata quase que com exatidão o perfil alucinado do eleitorado brasileiro.

Sei que nós advogados somos esquentados e por vezes fazemos uma defesa acalorada dos nossos pontos de vista. Porém, nesse grupo em especial, assisti o pessoal da esquerda atuando quase sem limites nos comentários.

Um deles começou afirmando que o atentado foi uma encenação, e que Bolsonaro fingiu muito mal. Outro disse que ”nem Neymar finge tão mal”. Lamentável foi outro colega, que conheço pessoalmente. Ele me surpreendeu pela falta de freio, incapacidade de convencimento e agressividade. Ele disparou um áudio torcendo pela morte do Bolsonaro... Triste. Muito triste.

Nessas horas, fico somente observando. Não quero me expor. Respeito a opinião de qualquer pessoa, mas a paixão cega é algo comum nesses grupos de Whatsapp e em outras redes sociais.

Muitos acusam Temer de golpista e ladrão, mas se esquecem que foram eles mesmos que elegeram a chapa Dilma/Temer. Fala sério! Não dá para entender essa loucura toda.

As eleições nas redes sociais revelam quem é marginal ou não. Mas o destaque está no pessoal da faca, tiro e bomba. São aqueles que expõem as suas opiniões agressivamente e insistem em dizer que estão certos, 100% e não aceitam as opiniões contrárias. O pau está quebrando nas redes sociais.

Finalmente está havendo uma troca de opiniões, quando passamos por anos sendo influenciados pela mídia chamada “de esquerda”, que impõe o “politicamente correto”, que não diz que ser de esquerda é um modismo, coisa de artista rico que não divide os seus ganhos com ninguém. E essa imprensa também afirma em síntese que ser de direita é ser um ditador.

Mas, o que assistimos hoje no mundo é evidência da ditadura de esquerda detonando a economia de países, calando a imprensa livre e roubando os direitos civis.

Numa só lembrança, vem à mente os “bons vizinhos” Venezuela, Cuba e Nicarágua.

Fica aí a liberdade de escolha. Radicalismo existe nas redes sociais.

Já escrevi aqui que para ser um socialista, primeiramente, precisa ser honesto. E parece que esse requisito não é bastante observado aqui no Brasil, não é? Com honestidade em Brasília, funcionaria o equilíbrio entre riqueza e pobreza, acabando com os miseráveis e etc. Funcionaria o socialismo verdadeiro.

Mas, não precisa partir para o quebra-quebra nas redes. Diante das agressões e bate-bocas na internet, posso repassar uma opinião que li em alguma rede social, que diz: “Se estiver bêbado ou com raiva, não use as redes sociais”. Verdade.


-----------------
Fernando Mello
Cabeça Eleitoral

-----------------
Fernando Mello
Celeiro da Corrupção

-----------------
Fernando Mello
O Voto Facultativo

-----------------
Fernando Mello
Faca, Tiro e Bomba

-----------------
Fernando Mello
A Morte Anunciada

-----------------
Pela Cidade
Encontro de Corais...

-----------------
Pela Cidade
Chá Feminino de Adesão ...

-----------------
Pela Cidade
Encontro de Apoio...

-----------------
Pela Cidade
Mérito do Repórter...

-----------------
Pela Cidade
Festa da Família Lemos...

-----------------
Pela Cidade
Encontros...

-----------------
Pela Cidade
Lançamento Eleitoral de Suces...

-----------------
Pela Cidade
Marcando Presença...

-----------------
Pela Cidade
Posse na Presidência do Rotar...

-----------------
Pela Cidade
60 Anos de Casados...
 
Últimas Edições
Rua Cônsul Francisco Cruz nº 03 - Niterói/RJ | (21) 3628-0552 / 9613-8634 | dizjornal@hotmail.com
Creat by EADesigns