Diz Jornal - Cultura e Cinema | Documento | Nutrição | Informes | Internet | Edgard Fonseca | Pelo Whats | E! Games | Fernando Mello | Pela Cidade | Em Foco

Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores

Tels: (21) 3628-0552 / 9613-8634
Rua Cônsul Francisco Cruz nº 03 - Centro - Niterói/RJ | 24020-270
Email: dizjornal@hotmail.com

PROJETO GRÁFICO - Edgard Fonseca Comunicação Ltda.
TIRAGEM IMPRESSA: 16.000 Exemplares

Newsletter
Receba nossas edições no seu e-mail.

 
 

-----------------
Edgard
Não ao Conflito...

-----------------
Edgard
Próximo Presidente Luciano Ba...

-----------------
Internet
Depósito sem Envelope...

-----------------
Cultura e Cinema
Moda Hi-Tech...

-----------------
Fernando Mello
Cabeça Eleitoral...

-----------------
Documento
O Tsunami Bolsonaro...

-----------------
Egames
Investimento em Games?...

Raposas Corruptas

O melhor que o Brasil poderá fazer por si será não reeleger as velhas, incansáveis e corruptas raposas do cenário político. Esses políticos que estão fazendo o que querem, sem sequer se preocupar (no mínimo) com os eleitores deveriam ser eleitos para o paredão, caso a nossa Constituição permitisse a pena de morte.

O maior assassino da população é um corrupto. E todo o corrupto é um mafioso, quadrilheiro e bandido da pior espécie. Ele vende a mãe com facilidade. Não deveria ter perdão. O resultado de uma operação corrupção vai muito além do enriquecimento ilícito.

A corrupção mata quem precisa de hospitais, mantém a ignorância popular para que não seja exigida uma mudança política no futuro, mantém o povo pobre e preguiçoso somente esperando que o Estado “faça alguma coisa”, e ainda, mantém soltos pelas ruas eles mesmos, os fieis bandidos, latifundiários da “ladroagem”.

Essa união dos corruptos, quadrilha formada, nem sempre se mantém incólume. Volte e meia um entrega o outro e com sorriso nos lábios. Mas, como o próprio nome revela, a delação é premiada, que no Brasil é super premiada. As leis existentes foram criadas, votadas e postas em vigor por essas raposas velhas da política. Todos bandidos e, nos chamando de idiotas às gargalhadas, enriqueceram muito durante o mandato. Na cara de pau. Pouquíssimos políticos já eram originalmente ricos. Mesmo assim, continuaram metendo a mão na grana pública, como Fernando Collor.

A cara de pau e a impunidade ficaram maiores ainda no caso de Collor, que sofreu o impeachment, perdeu os direitos políticos por anos e voltou ao Congresso mantendo a mesma atividade nefasta: envolvido em novos processos de corrupção. E, mesmo processado, continua arrogante no Senado, mandando um recado para os seus “ignorantes” eleitores: “sou um inocente perseguido...” E eles acreditam.

Aqui no nosso RJ, única exceção está no Sérgio Cabral e sua quadrilha. Mantidos presos de forma milagrosa pelo Judiciário Federal Regional. Mas, tenho certeza, quando o Recurso Extraordinário bater na mão do Gilmar Mendes, se houver uma liminar para aguardar o julgamento em liberdade, Sérgio Cabral será solto. E ficará anos o processo lá no STF, às voltas com inúmeros e intermináveis recursos protelatórios. As leis são criadas pelos bandidos do Congresso, repito, e precisamos lembrar-nos disso na hora de votar.

A corrupção é uma mazela mundial, mas que está enraizada em todos os podres, na polícia, no judiciário, em todos os lados da vida do cidadão brasileiro. Corrupto tem cara de pau tão grande que modifica as leis para se beneficiar. Seus filhos, parentes e até sogras ficam ricos do dia para a noite.

Lula é um corajoso. Assisti a um vídeo que ele afirma sua inocência e chega ao impensável quando diz “perdôo o Sérgio Moro”. É mole?

Políticos inúteis e ricos existem aos montes no nosso RJ. Eu mesmo conheço muitos que só aparecem no período pré-eleitoral e outros tantos que se escondem dos eleitores no período pós-eleição. Encontro no elevador do escritório... Andam como aposentados ricos... Falam de viagens... Puxam do bolso um celular de última geração... Nada fazem em prol do povo, do Estado... Ficam de futricas arrumando conchavos que lhes favorecem. São canalhas que merecem apodrecer em qualquer prisão.

Merecem desaparecer para sempre. De verdade.  


-----------------
Fernando Mello
Cabeça Eleitoral

-----------------
Fernando Mello
Celeiro da Corrupção

-----------------
Fernando Mello
O Voto Facultativo

-----------------
Fernando Mello
Faca, Tiro e Bomba

-----------------
Fernando Mello
A Morte Anunciada

-----------------
Pela Cidade
Encontro de Corais...

-----------------
Pela Cidade
Chá Feminino de Adesão ...

-----------------
Pela Cidade
Encontro de Apoio...

-----------------
Pela Cidade
Mérito do Repórter...

-----------------
Pela Cidade
Festa da Família Lemos...

-----------------
Pela Cidade
Encontros...

-----------------
Pela Cidade
Lançamento Eleitoral de Suces...

-----------------
Pela Cidade
Marcando Presença...

-----------------
Pela Cidade
Posse na Presidência do Rotar...

-----------------
Pela Cidade
60 Anos de Casados...
 
Últimas Edições
Rua Cônsul Francisco Cruz nº 03 - Niterói/RJ | (21) 3628-0552 / 9613-8634 | dizjornal@hotmail.com
Creat by EADesigns