Diz Jornal - Cultura e Cinema | Documento | Nutrição | Informes | Internet | Edgard Fonseca | Pelo Whats | E! Games | Fernando Mello | Pela Cidade | Em Foco

Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores

Tels: (21) 3628-0552 / 9613-8634
Rua Cônsul Francisco Cruz nº 03 - Centro - Niterói/RJ | 24020-270
Email: dizjornal@hotmail.com

PROJETO GRÁFICO - Edgard Fonseca Comunicação Ltda.
TIRAGEM IMPRESSA: 16.000 Exemplares

Newsletter
Receba nossas edições no seu e-mail.

 
 

-----------------
Pela Cidade
Chá Beneficente da Pestalozzi...

-----------------
Em foco
Niver de Valéria Câmara...

-----------------
Egames
Como "Pokémon" Foi Inventado...

-----------------
renda fina
Como "Pokémon" Foi Inventado...

-----------------
Internet
Bitcoin Deve Ser Proibido?...

-----------------
Informes
Eleição na AFACC...

-----------------
Dnutricao
Exames Bioquímicos...

Está Ficando Bom

Não é exatamente um pedido de ajuda mística, bate cabeça e pede maleme... É que estamos numa espécie de fim de festa, quando o cansaço é maior que o raciocínio lógico. Estamos saudosos de nós mesmos e até um pouco desapontados com o que assistimos no nosso país. Está ruim? Muito! Mas, o grande alento é que se formos analisar detalhadamente, está ficando bom. Os papeis de cada um estão se mostrando e as máscaras caindo. Não tem esta falácia de lado deste ou daquele processo ideológico. O que está se desnudando com clareza é aquilo que todos nós já sabíamos e por descrença na transformação, incorporávamos como se fosse regra.

Desde a nossa origem lusitana, que as mazelas são parte do cotidiano. Já na a carta de Pero Vaz de Caminha ao Rei de Portugal havia ali o primeiro fato explícito de nepotismo, tráfico de influência e bajulação servil.

Os donos da terra, os indígenas, foram seguidamente desrespeitados, desalojados, escravizados, e até torturados. Espalharam intencionalmente bactérias, germes e vírus, para que sem convívio com estes males e sem anticorpos fossem morrendo aos montes. Genocídio, crueldade e dominação. Esta é parte da nossa origem. Por que seria diferente agora?   

Temos uma extensa história de segregação racial, social e violência urbana. Agora as favelas representam a nossa omissão, o panorama geral. Vai ser goela abaixo e não adianta fugir. É a hora da verdade!

A grande maioria, não se compromete, ignora e se aliena, e neste momento cobra “justiça”. Como sabemos, “não há almoço grátis” e tudo tem preço. A bandidagem está em todos os lugares, e o que os difere é o status de bandido explícito, vindo dos extratos sociais mais baixos, ou os que estão travestidos de representantes do povo, na Câmara, no Senado e nos governos, em todas as instâncias. Bandidos não faltam. E nós, os colocamos lá! Corrompemo-nos solidariamente quando cedemos o nosso direito de voz e representação através do voto. Muitos dirão que se enganaram ou foram enganados... Conversa! Na maioria das vezes sabemos que o chifre será certo, mas, interesseiramente aceitamos o jogo que nos convém e nos misturamos com estes parceiros. Ninguém é corno instantâneo. A traição é sempre advinda dos pactos que fazemos, e vem numa trama que estamos cansados de saber, mas, mesmo assim, fechamos os olhos e seguimos. Quando a traição aparece todos se revoltam, mas, tornar-se corno é uma mera opção. Não é absolutamente um infortúnio inesperado. Todo corno tem o dia, ou muitos dias, de prenúncio. Só não vê quem não quer. E acontece sempre quando relaxamos, cedemos terreno por inércia e preguiça, ou por omissão obsequiosa. Acontece sempre nos momentos que nos sentimos seguros e incólumes. E sem vigilância não há democracia. Toda traição tem a participação das partes envolvidas. Nada é unilateral.

Portanto, o que nos assalta é o presente trazendo a mala de omissões, do nosso consentimento e acomodação. Mas, a dura realidade, tão oportuna e necessária, é fato irrecusável. É o bode fedido na nossa sala, nos quartos, e até quando não se sabe...

Para melhorar, a contenção do sangue coagulado e apodrecido deverá sangrar, para que como um leito de rio pleno, possa fluir. Mas, o remédio amargo terá que ser solvido na nossa garganta já tão entupida de sapos e palavras não ditas. Devemos rejeitar a continuidade da imoral sodomia política, Talvez nos deixem ficar de pé, pois a posição de quatro já se esgotou.


-----------------
Edgard
Vitória das Prerrogativas

-----------------
Edgard
Renúncia do Tiririca

-----------------
Edgard
Comte é Reeleito no PPS

-----------------
Edgard
Posse na AJEB

-----------------
Edgard
Taberna do Monteiro

-----------------
Tnews
Jardim do São Sujão...

-----------------
Tnews
Porcos na Moreira Cesar...

-----------------
Tnews
Constrangimento aos Idosos...

-----------------
Tnews
Advogado Claudio Vianna...

-----------------
Tnews
A Podridão Apareceu...

-----------------
Tnews
Mergulhões Inúteis ...

-----------------
Tnews
Secura da Águas...

-----------------
Tnews
Nova Opressão...

-----------------
Tnews
Sofrimento Diário...

-----------------
Tnews
Niterói X Realidade...
 
Últimas Edições
Rua Cônsul Francisco Cruz nº 03 - Niterói/RJ | (21) 3628-0552 / 9613-8634 | dizjornal@hotmail.com
Creat by EADesigns