Diz Jornal - Cultura e Cinema | Documento | Nutrição | Informes | Internet | Edgard Fonseca | Pelo Whats | E! Games | Fernando Mello | Pela Cidade | Em Foco

Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores

Tels: (21) 3628-0552 / 9613-8634
Rua Cônsul Francisco Cruz nº 03 - Centro - Niterói/RJ | 24020-270
Email: dizjornal@hotmail.com

PROJETO GRÁFICO - Edgard Fonseca Comunicação Ltda.
TIRAGEM IMPRESSA: 16.000 Exemplares

Newsletter
Receba nossas edições no seu e-mail.

 
 

-----------------
Edgard
Não ao Conflito...

-----------------
Edgard
Próximo Presidente Luciano Ba...

-----------------
Internet
Depósito sem Envelope...

-----------------
Cultura e Cinema
Moda Hi-Tech...

-----------------
Fernando Mello
Cabeça Eleitoral...

-----------------
Documento
O Tsunami Bolsonaro...

-----------------
Egames
Investimento em Games?...

Para Todos os “Miminis” Que Já Odiei

Talvez não seja do conhecimento de todos, que o mais recente sucesso da Netflix intitulado “Para todos os garotos que já amei” foi lançado quebrando barreiras de preconceito, “a lá xenofobia”, do mercado cinematográfico e gerou certo “mimimi” por parte das “lacrianes” e “problematizóides” de plantão.

Tudo começou pelo fato da protagonista ser uma garota de 16 anos com descendência coreana. Dezenas de produtoras ficaram encantadas com a trama do longa, porém insistiam que a protagonista deveria ser uma “americana” branca típica para que o público se identificasse. O projeto só não foi cancelado porque a produtora de Will Smith, a OverbrookEntertainment, aceitou realizar o projeto sem alterações no elenco.

Ultrapassado esse problema “básico” de xenofobia, foi escalada a atriz vietnamita Lana Condor para interpretar a protagonista “Lara Jean”, afinal ela é asiática não teria problema... Ledo engano, ledo engano. Pois bem, após o lançamento que gerou grande repercussão e sucesso, já se fala numa sequência, as “lacrianes” e os “problematizóies” de plantão começaram um grande mimimi pelo fato da atriz não ser coreana, e sim vietnamita, cogitando até um boicote ao filme e não ficou por isso mesmo. Partiram então em seu ataque raivoso de internet para cima do protagonista masculino, o ator Noah Centineo, que interpreta Peter Kavinsky, pelo fato dele não ser coreano, sendo que na história original o namorado da Lara não é coreano. 

É claro que representatividade é muito importante, principalmente após “Deuses do Egito” onde escalaram um elenco majoritariamente branco para interpretar os Deuses e colocaram negros como escravos ou ainda em “Vigilante do Amanhã” no qual Scarlett Johansson interpreta uma cyborg que deveria ser japonesa. Esses são apenas dois casos de centenas que acontecem em hollywood. Porém, algumas pessoas tem que criar bom senso e reclamar onde importa invés de distribuir mimimis gratuitos a torto e a direito, pois isso apenas as coloca como os “chatos da internet” que reclamam de tudo e não fazem absolutamente nada.

 

Eri Alencar

Graduado em comunicação (publicidade), estudante de produção cultural e colunista E-games do Jornal Diz.


-----------------
Cultura e Cinema
Moda Hi-Tech

-----------------
Cultura e Cinema
DIZ pra mim...

-----------------
Cultura e Cinema
Para Todos os “Miminis” Que Já Odiei

-----------------
Cultura e Cinema
DIZ pra mim

-----------------
Cultura e Cinema
Festival MIMO de Cinema Paraty

-----------------
Documento
O Tsunami Bolsonaro...

-----------------
Documento
Pesquisas para Confundir...

-----------------
Documento
O Voto Útil Transformador...

-----------------
Documento
A Ameaça dos Mitos na Políti...

-----------------
Documento
O Aparelhamento Político nas ...

-----------------
Documento
O Perigo do Etnocentrismo...

-----------------
Documento
Falsas Informações: Prejuíz...

-----------------
Documento
Desenhos Animados: Benefícios...

-----------------
Documento
As Inevitáveis Alianças Pol...

-----------------
Documento
Manobras na Beira do Caos...
 
Últimas Edições
Rua Cônsul Francisco Cruz nº 03 - Niterói/RJ | (21) 3628-0552 / 9613-8634 | dizjornal@hotmail.com
Creat by EADesigns