Diz Jornal - Cultura e Cinema | Documento | Nutrição | Informes | Internet | Edgard Fonseca | Pelo Whats | E! Games | Fernando Mello | Pela Cidade | Em Foco

Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores

Tels: (21) 3628-0552 / 9613-8634
Rua Cônsul Francisco Cruz nº 03 - Centro - Niterói/RJ | 24020-270
Email: dizjornal@hotmail.com

PROJETO GRÁFICO - Edgard Fonseca Comunicação Ltda.
TIRAGEM IMPRESSA: 16.000 Exemplares

Newsletter
Receba nossas edições no seu e-mail.

 
 

-----------------
Internet
Fui Hackeado e Agora?...

-----------------
Documento
Bye, Bye Brasil...

-----------------
Edgard
Com a Mala Pronta...

-----------------
Edgard
CPI da Prole ...

-----------------
Edgard
Homenagem ...

-----------------
Cultura e Cinema
Lei de Talião...

-----------------
Em foco
Convocação Geral...

A Cura

Meu país está enfermo. Doente mesmo! E não consigo apontar apenas uma doença específica, localizada, exposta em apenas um nicho. O distúrbio é generalizado. Fazendo uma terrível analogia, eu posso afirmar que o Brasil está com câncer. E a metástase é severa, disseminada, absolutamente abrangente. Não podemos culpar apenas um grupo da sociedade pelas mazelas difusas que assistimos todos os dias. Seria cômodo culpar os traficantes, por exemplo, afirmando que a violência vem das comunidades carentes. Ora bolas... E quem excluiu aquelas pessoas da sociedade, não proporcionando a elas o direito à educação de qualidade e a prosperar na vida? Também não podemos simplesmente culpar os políticos. Afinal, vivemos sobre uma democracia representativa, o que nos leva a crer que a cúpula do poder foi, em última análise, eleita por nós... E, muitos deles, reeleitos! Ou seja: já sabíamos, de antemão, o caráter duvidoso da maioria dos “homens públicos” que iríamos nos subordinar. Não devemos também atribuir nossos problemas à polícia corrupta. Percebam que, eles não ganham o suficiente para arriscar a vida em meio ao fogo cruzado em que nos encontramos. Não estou dizendo, meus amigos, que os políticos, os traficantes ou os policiais corrompidos são inocentes. Não. Claro que não. São todos “culpados”. Não estou também tentando julgar a índole de ninguém, nem, muito menos, generalizar. Existem bons políticos (ou, eu teimo em acreditar nisso...), policiais honestos e a maioria dos moradores de comunidades carentes são pessoas de bem, que sofrem demasiadamente com a selvageria da nossa “guerra civil” não declarada. Eu poderia continuar a listar possíveis “responsáveis” pela grave enfermidade brasileira. Entretanto, prefiro, de coração, falar sobre o que o meu país têm de melhor...

Sim, meu Brasil ainda está vivo. Respirando por aparelhos, mas mantêm-se vivo, graças às pessoas maravilhosas que são filhas da pátria amada! Estamos vivendo uma crise em tentar distinguir o que é ou não cultura. No entanto, sem querer entrar neste mérito (afinal, quem sou eu para julgar o trabalho alheio?), percebo uma atividade artística intensa. Como disse acima, quero deixar claro que não estou aqui debatendo o grau educativo das obras. O que quero dizer é que se produz muito em termos científicos, instrutivo e cultural. Somos uma nação rica em empreendedorismo. Nossos professores e artistas, em geral não valorizados como deveriam, são os grandes impulsionadores da nação. Frente às dificuldades e os desafios, eles não se desencorajam. Pode parecer clichê, entretanto, estava certo aquele que bradou, pela primeira vez, cunhando o “brasileiro não desiste nunca”.

Provo tudo o que disse acima através do cinema! Neste mês de outubro, temos muitas produções nacionais estreando. E eu fico extremamente contente com esta constatação, independente do gênero cinematográfico. Não quero saber se é comédia pastelão ou se é drama. Interessa-me destacar a inclinação do meu povo em dar certo, em arregaçar as mangas e, ignorando todas as dificuldades, conquistar seu espaço. E eu, mais uma vez, lanço mão de bordões batidos, porém, necessários. O brasileiro é aquele que “não sabendo que era impossível, foi lá e fez”, como diria o poeta francês Jean Cocteau.

Só neste mês, posso citar o lançamento de “Entre Irmãs”, longa orquestrado pelo cineasta Breno Silveira e de “A Menina Índigo”, dirigido por Wagner de Assis. São dois dramas fantásticos. Passa-se em atmosferas diversas e em tempos distintos: ambiente rural e urbano, passado e presente. Entretanto, mesmo considerando todas as diferenças, estamos aqui falando de duas pérolas do cinema nacional. Sim, existem diversas obras estrangeiras sendo lançadas concomitantemente. Todavia, quem em sã consciência e com um mínimo de patriotismo, boicota a própria nação para privilegiar o Tio Sam? Ok, muitas pessoas... Uma pena, pois, deveríamos ajudar e exaltar o que é nosso, priorizando nossos bravos irmãos brasileiros! Há ainda a estréia de longas como “Pelé - O Nascimento de uma Lenda”, “Como Se Tornar o Pior Aluno da Escola”, “Dona Flor e Seus Dois Maridos” e “A Comédia Divina”. São muitos filmes bons, de temáticas diversas, que têm tudo para conquistar boa audiência. Então, se você tem a chance de ir ao cinema, pense duas vezes. Ser brasileiro é mais do que falar mal do próprio país ou cantar o hino nacional. Ser patriota é acreditar neste povo maravilhoso, que merece a cura de todas as suas enfermidades.


-----------------
Cultura e Cinema
Lei de Talião

-----------------
Cultura e Cinema
Avalanche

-----------------
Cultura e Cinema
“Crush”

-----------------
Cultura e Cinema
A Cura

-----------------
Cultura e Cinema
Adágio

-----------------
Documento
Bye, Bye Brasil...

-----------------
Documento
Absurdos Brasileiros...

-----------------
Documento
Guarda Armada? O que será de ...

-----------------
Documento
Ajuda Para os Filhos dos Porta...

-----------------
Documento
Legalizar ou Reprimir as Droga...

-----------------
Documento
Cargas Assassinas...

-----------------
Documento
Reforma Política: Propostas e...

-----------------
Documento
Perigo Nuclear...

-----------------
Documento
A Revolução Planetária...

-----------------
Documento
Uma Cidade Loteada por Estacio...
 
Últimas Edições
Rua Cônsul Francisco Cruz nº 03 - Niterói/RJ | (21) 3628-0552 / 9613-8634 | dizjornal@hotmail.com
Creat by EADesigns